Super Mario Kart: o desenvolvimento do game que surgiu das limitações do Super Nintendo

Saiba mais sobre o fantástico jogo de corrida de Mario e sua turma, para o Super Nintendo. Sua criação e desenvolvimento, e como as limitações do console de 16 bits da big N levaram ao surgimento desta icônica franquia.

O jogo original da franquia Mario Kart teve seu lançamento em 27 de agosto de 1992, no Japão, e 21 de janeiro de 1993 no mercado norte americano, para o console Super Nintendo. Foi relançado em 1996 com o selo de campeão de vendas, em 2009 para o Virtual Console e 2019 no Nintendo Switch.

Super Mario Kart original foi um sucesso comercial, com venda de 8,76 milhões de cópias, sendo o 4º game mais vendido do Super NES. Com gráficos muito bem desenhados e bom uso do Modo 7, o game proporciona ao jogador gráficos em pseudo 3D, com liberdade para ir em qualquer direção e uma sensação de profundidade e velocidade bastante satisfatórias. Sites e publicações de pontuação agregada como Gamerankings, Entertainment Weekly e Game Pro avaliaram o jogo muito positivamente.

Surgiu das limitações:

Mas o que muitos não sabem é que o jogo de corrida do bigodudo poderia nunca ter surgido, se não fosse uma limitação técnica do console de 16 bits da Nintendo. Mas como assim?

Segundo entrevista concedida à Akinori Sam, escritor de Quioto no Japão, em comemoração ao lançamento do Nintendo Classic Mini: Super Nintendo Entertainment System, Tadashi Sugiyama e Hideki Konno contaram alguns detalhes interessantes sobre o desenvolvimento e lançamento do jogo original da franquia. Então, vamos dar uma olhada no que eles disseram!

Tadashi Sugiyama e Hideki Konno

Tadashi Sugiyama e Hideki Konno atuaram como diretores em Super Mario Kart

Tanto Tadashi Sugiyama, como Hideki Konno atuaram como diretores de Super Mario Kart. Sugiyama já havia trabalhado no jogo Ice Climber para o nintendinho, e Konno trabalhara na criação de Ice Hockey, jogo de esporte também para o Nintendo 8 bits. Em Super Mario Kart, Sugiyama ficou a cargo do design e Konno dos aspectos tecnológicos, como a lógica da jogabilidade.

Nessa entrevista foi revelado que um total de 8 pessoas trabalharam no game, incluindo Shigeru Miyamoto, como produtor. De fato, Miyamoto havia incumbido os diretores Sugiyama e Konno para o desenvolvimento de F-Zero 2. A ideia era lançar um jogo de corrida no estilo de F-Zero para dois jogadores, uma vez que o Super Nintendo tinha disponível dois controles, e F-Zero original era para apenas um jogador. Até então, não havia nenhum plano de um jogo de corrida do Mario e sua turma. No entanto, por limitações no hardware do Super Nintendo, seria inviável um jogo como F-Zero, com linhas longas e alta velocidade em um ecrã com tela dividida. Seria impossível o desenvolvimento do jogo imaginado com telas para dois jogadores.

Mas como chegaram à ideia dos karts?

Segundo Konno, pistas estreitas exigiriam veículos mais lentos, como os karts. E de início no protótipo do game, os corredores eram jovens em macacão de piloto. No entanto, os desenhos dos macacões em pixel art ficaram confusos. Assim procurou-se outro design para os pilotos de kart.

Assim surgiu a ideia de usar personagens como Mario, que seria facilmente reconhecível de trás. E funcionou! Por exemplo, poderia se dizer facilmente pela cor, se o corredor era Mario ou Luigi. Assim foram incluídos outros, como Yoshi, a Peach, o Toad, o Koopa Troopa, o Bowser e o Donkey Kong Jr. Segundo Sugiyama, o último a ser escolhido foi o Koopa Troopa.

Como diferencial, Super Mario Kart possui itens que podem ser lançados nos outros corredores, como bananas, carapaças e raios. A ideia dos itens era aumentar a competitividade. Ela surgiu enquanto os corredores ainda eram simples bonecos de macacão, com o lançamento de óleo na pista para que os adversários escorregassem. Depois, conforme a ideia foi se desenvolvendo, decidiu-se substituir o óleo na pista por itens que fizessem sentido no mundo de Mario. E como havia a participação de Donkey Kong Jr. decidiu-se por usar bananas e carapaças.

Quem diria. Se não fosse as limitações técnicas do Super Nintendo, Super Mario Kart poderia nunca ter existido! O que era um projeto para a parte dois de F-Zero, pela limitação de hardware do console e em especial pela criatividade de seus criadores, acabou por se tornar uma das franquias mais divertidas e de maior sucesso da Big N. Super Mario Kart provou ser um jogo de vida longa, em especial pela sua mecânica que eleva a competitividade entre os competidores, beneficiando aqueles que estão em posições menos favorecidas.

Sem dúvidas tanto o jogo original, como suas sequências estão entre os mais queridos jogos de corridas de todos os tempos. Vários jogadores de outrora tem um sentimento nostálgico ao ver os gráficos coloridos ou ouvir as músicas da sua sempre cativante trilha sonora. Um jogo que marcou e continua a deixar marcas em seus jogadores.

Fonte da matéria: https://www.kingsmartpgnews.com/2021/05/super-mario-kart-desenvolvimento.html

Por: Marcos Schade